A fonte da juventude talvez tenha sido encontrada pelos aposentados e idosos que, a despeito da idade que têm, encontraram alternativas para se manterem em atividade e com um "comportamento jovem". Senhoras e senhores, participam de almoços dançantes, praticam esportes, cultivam novas amizades, e tudo isso, o que não deixa de ser importante nos dias atuais, a custo bem reduzido.

Associações, clubes e organizações não governamentais apresentam programas e projetos voltados para o idoso. Vale a pena a pesquisa.

No site http://bvsms.saude.gov.br encontramos referências aos fatores que interferem na saúde, são eles:

1. Hábitos de vida – 51%
2. Hereditariedade – 20%
3. Condições ambientais – 19%
4. Doenças – 10%

Segundo a pesquisa, os hábitos de vida são os fatores que mais agravam os problemas de saúde, dentre eles: estresse, fumo, bebidas alcoólicas, vida sedentária, drogas, sono, alimentação inadequada.

Oriente-se e mude de comportamento em busca de uma vida mais saúdavel e feliz. Siga as instruções dos especialistas para se fazer exercícios físicos, sob orientação de um profissional, buscando prevenir lesões e, sobretudo, para que possa sentir gradualmente os seus benefícios,como: dormir melhor, menos estresse, menos prisão de ventre, postura melhor, controle do peso, da pressão alta, do diabetes e para garantir mais energia e disposição.

Os exercícios devem ter uma duração média de 30 minutos e freqüência diária ou em dias alternados.

Um envelhecimento saudável e bem sucedido é marcado por uma redução no risco de doenças e pela prevenção ou reversão da perda funcional, garantindo a manutenção de uma vida independente e autônoma.
As condições ambientais como calor forte, frio intenso ou temperaturas oscilantes podem influenciar no aparecimento de doenças, diminuindo a resistência das pessoas.
Os antecedentes hereditários, ou seja, aqueles que herdamos de nossos pais e avós, são um sinal de alerta para o nosso futuro. Informar ao seu médico sobre as doenças que costumam ocorrer em sua família o ajudará quanto a melhor maneira de prevenção e controle.

Fonte colaboradora: http://bvsms.saude.gov.br


Dicas de prevenção:

1. Tomar as vacinas contra gripe, pneumonia e tétano;
2. Não fumar;
3. Evitar o sol entre as 10 e as 16 horas;
4. Fazer exercícios físicos regularmente;
5. Evitar bebidas alcoólicas;
6. Manter uma dieta saudável;
7. Manter atividade mental (leitura);
8. Evitar o isolamento;
9. Ter um médico de sua confiança e visitá-lo regularmente;
10. Não tomar medicamentos por conta própria;
11. Participar de atividades em grupo, passeios ao ar livre, dança, viagens, mantendo uma relação positiva com outras pessoas e um bom senso de humor.

Rua Jorge Mauricio Chometon 306 Piedade Rio de Janeiro RJ cep:20740-400
Telefone: 21 3217-5973 – E-mail:abef@abef.org